Novidades$type=one$count=1$p=1$va=0$d=0$cm=0$l=0$h=0$rm=0

Livros$type=three$p=1$l=0$m=0$s=0$rm=0$va=0$c=3

Gelo, amizade, tempo e envelopes com selos dos correios

Qual assunto você costuma quebrar o gelo? Quantas horas, por favor? você tem fogo? com licença, você poderia me dar uma informação? te conhe...


Qual assunto você costuma quebrar o gelo?

Quantas horas, por favor? você tem fogo? com licença, você poderia me dar uma informação? te conheço de algum lugar, eu sei o que você fez no verão passado… Opa! volta. Sim, pode parecer estranho, mas foi com esta expressão que no início de 2008 quebrei o gelo com uma Mina de Sampa.

Mariana Coyado, esse o nome. Passava pelo perfil dela quando: eu sei o que você fez no verão passado, escrevi. Sério, tentei esconder e você descobriu?, veio a resposta inesperada. E a amizade foi acontecendo por narrativas. Sei que você é uma experiência genética da URSS. Sou da CIA. Sua mãe era uma espiã. Oh céus, teve que refugiar-se no Brasil porque estão a sua procura.

Até que então, quer trocar carta? Manda seu endereço. Eu escrevo e espero sua resposta. Combinado.

Meu Deus, meu Deus, meu Deus! Tudo muito bonito mesmo, foi a primeira frase da primeira carta. Concordo plenamente, é muito bonito uma amizade quando é sincera, de graça, quando só quer ser amizade.

E sobre o que escrever para alguém que você nunca viu na vida? Sobre você mesmo oras. Teorizávamos sobre religião, sexualidade, namoricos, livros, músicas, crise existenciais… enfim, era pra jogar conversa fora. Falar da vida. Colocar no papel faz pensar duas vezes sobre o que está escrevendo e as coisinhas mínimas que aconteciam pareciam ser maiores nas cartas. A vida parece mais importante quando prestamos atenção. O cotidiano não é só uma incansável jornada até a morte. É inspiração. É um livro cheio de estórias. Vejo obras-primas nas vidas das pessoas neste mundaréu de meu Deus. Estar atento é saber viver, é ter tempo.

Não encontrei apenas uma amiga, também uma grande artista. Sempre tinha uma surpresinha na carta, um desenho, um cd, quadrinhos, folhas de plátanos secas de tanto guardadas, arte… Escrevíamos palavras e depois perguntávamos na própria carta se estava correto, eu não tenho um grande vocabulário, sabe como é? eram cartas metalingüísticas, abusávamos do entre parênteses ou das emotions manuais. Não importava a data em si, mas o período de vivência até chegar a carta do outro, matéria-prima para a resposta. De aquarianíssimo pra aquarianíssima. Eta signo bom!

No final de 2009 perdemos o contínuo contato. O tempo ficava mais rarefeito. A culpa era do tempo. Tempo ruim, era chuva? Não, era não ter tempo. Uma correria e outra. Eu estava deixando de dar atenção aos detalhes pra escrever depois na carta, e assim, atrasava. É assim que deixamos de viver e entramos na rotina. E a rotina não tem a mesma graça do cotidiano, pois não nos damos conta que a vida está passando. E a vida passa.

Carta é muito bom, né? Ter com quem compartilhar a vida é uma boa alternativa para quando chegar o apocalipse estar com a consciência tranqüila que esta vida foi vivida abessa.

E que letra bonita!

Comentários


Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Suspendisse in quam vel felis sagittis auctor. In ut purus ac eros fringilla vestibulum. Mauris nisi erat, tempor at nulla ac, sodales rhoncus neque. Vivamus varius lacus quis turpis faucibus vehicula. Nam at facilisis augue. Morbi luctus metus a tellus mattis fermentum. Nam eget libero sit amet nibh vulputate condimentum in quis dolor. Fusce a varius tellus. Curabitur vel justo in nisi ullamcorper porta in a eros. Pellentesque habitant morbi tristique senectus et netus et malesuada fames ac turpis egestas. Vivamus euismod dui nec dui condimentum, vitae rutrum dui eleifend. Morbi bibendum vulputate consequat. Praesent non pulvinar sapien. Duis eget felis nec eros sodales vestibulum. Phasellus eleifend imperdiet nunc, a vulputate massa cursus in. Donec id ipsum lacinia purus malesuada efficitur. Donec ullamcorper metus massa, vitae placerat sapien consectetur sit amet. Vestibulum tempus, elit placerat placerat hendrerit, est augue suscipit augue, ut fringilla nibh velit ut risus. Nullam orci diam, vestibulum eget purus sit amet, aliquet ornare urna. Ut vulputate semper nisi vel cursus. Phasellus at malesuada mi. Sed ultricies sem fermentum eros pharetra, vel consequat nulla posuere. Maecenas nec lectus eu leo dapibus sagittis. Proin ut metus vitae enim bibendum aliquam sed nec lacus. Morbi ornare volutpat neque, id interdum dolor efficitur laoreet. Aenean et consequat sem, ac rhoncus urna. Cras suscipit sit amet nulla sed semper. Vivamus fermentum nibh odio. In laoreet dolor at quam imperdiet varius. Sed finibus risus sed enim posuere, et hendrerit elit pharetra. Nulla vehicula lectus ligula, et porta purus tincidunt sed. Integer et mauris eu nunc vulputate aliquam in non nunc. Proin volutpat dictum nunc, in fermentum tortor maximus ac. Phasellus ut urna augue.

Santiago Régis

Santiago Régis
Santiago Régis nasceu em Imperatriz do Maranhão. Morou em terras maranhenses por 13 anos numa cidadezinha chamada Davinópolis. Mudou-se para Goiânia e morou por lá durante 11 anos. Ingressou na Faculdade de História da UFG-GO, mas logo abandonou o curso para seguir a carreira de Artes Plásticas, na mesma universidade. No mesmo período aproveitou várias disciplinas livres na Faculdade de Letras o que proporcionou, em toda a sua produção, o estreito laço entre Artes Visuais e Literatura. Suas ilustrações já estiveram em paredes de galerias, molduras, estampas, cartazes e principalmente em páginas de livros.

santiagoregis@gmail.com

Nome

A PUBLICA[CADA] Acaso Análise Aquarela As crianças e os livros: reflexões sobre a leitura na primeira infância Asas de Pirilampo Belo Horizonte Biblioteca Comunitária Livro Aberto Cachoeira Paulista Cânone Editorial Capinzal Casa Casas Imaginárias Ceará Chico Moleque Colagem Coleção Quero Ser Contos Cedrinos Criança De Santos Rezas e Laranjas Dheyne de Souza Diário Editora Passarinho Empadão Ilustrado Encadernação de Livros Escola Eventos Exposições FAKEFAKE Família FAV Festa Literária Festival Literário FioSinfonia Fli-BH FLIS Gif Girafa Goiânia Gravura Ilustração Jangada Literária Javier Zabala João Tinha Medo Lançamento Leituras LiteraSampa LiteraSampinha Livro Bom é Livro Aberto Livro Experimento Livros Lygia Bojunga Maple Bear BH Marina Colasanti Marina Manda Lembranças Mário quer ser craque MCP Monteiro Lobato Novidades Novos Acasos Oficina de Encadernação Oficinas Padaria Espiritual Pinóquio Pintura Digital Polim Polo Sou de Minas Uai Princesa Processos Projeto Gráfico Projetos Raposa Revista RNBC Salão do livro São Paulo Sapo Seminário Séries Sketchbook Trabalhos UFG Um pônei chamado cavalo Urso Amigo Vera Maria Tietzmann Silva Vídeos Visitas a Santiago VIVA Web Zines
false
ltr
item
Santiago Régis: Gelo, amizade, tempo e envelopes com selos dos correios
Gelo, amizade, tempo e envelopes com selos dos correios
http://1.bp.blogspot.com/-tbILkAZP0uU/ThcafNBbdvI/AAAAAAAAAFE/78vORMa_9JQ/s1600/foto-santiago-regis-2.jpg
http://1.bp.blogspot.com/-tbILkAZP0uU/ThcafNBbdvI/AAAAAAAAAFE/78vORMa_9JQ/s72-c/foto-santiago-regis-2.jpg
Santiago Régis
http://www.santiagoregis.com/2010/01/gelo-amizade-tempo-e-envelopes-com.html
http://www.santiagoregis.com/
http://www.santiagoregis.com/
http://www.santiagoregis.com/2010/01/gelo-amizade-tempo-e-envelopes-com.html
true
6597210635328729030
UTF-8
Não foi encontrada nenhuma postagem Veja mais Leia mais Resposta Cancelar resposta Deletar Por Home Páginas Postagens Veja mais Recomendado para você Categoria Arquivo Busca Todas as postagens Não foi encontrado nenhuma postagem Voltar para Home Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto há pouco $$1$$ minutos atrás 1 hora há pouco $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás Há mais de 5 semanas Seguidores Seguir Este Conteúdo é PREMIUM Por favor, compartilhe para desbloquear Copiar todo o código Selecionar todo o código Todos os códigos foram copiados para a área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor, pressione [CTRL]+[C] (ou CMD+C no Mac) para copiar